Um cuzinho de branquinha a prova de negão

Olá amigos e amigas que amam uma tarraqueta perfurada.

Para início de conversa, precisamos dar os créditos a Whitney Wright.

Essa jovem branquinha como leite, de olhos e cabelos negros, é uma corajosa.

Pois uma coisa é encarar sexo interracial no site Blacks on Blondes, conhecido por seus atores mega-dotados.

E outra mais é aceitar o “plus” no cachê para que seu ânus fizesse parte da cena.

Isso mesmo, sexo anal. Sexo anal com um cacete negro do tamanho e da grossura do braço dela.

Por isso dizemos, ela é uma menina de coragem. Olha só a carinha de assustada dela!

Carinha de assustada

Claro que sentar nessa tora não foi tarefa fácil.

Mesmo com toda lubrificação, doeu e ela fez aquela caretinha que não deixa de ser excitante.

Caretinha excitante

 

Mas com jeitinho e cuidado, mesmo com a pegada forte do negão comedor de cus, ela se acostumou.

Como uma frangotinha assada, totalmente entregue, ela foi sodomizada com gosto, aquela manilha negra deslizando para dentro e para fora de seu rabinho de branquela.

Frangotinha assada, totalmente entregue, ela foi sodomizada com gosto

E bom, agora a gente pensa: ficou uma baita dilatação anal, não é mesmo?

Uma cratera onde antes havia um esfíncter fechadinho, um túnel para a alma desta garota tão valorosa.

Então, surpresa!

Não é que o cuzinho da branquinha é a prova de negão?

Mesmo depois de toda essa carne negra alargando a ruela, o brioco ficou fechado, fechadinho.

O brioco ficou fechado, fechadinho

Duvida? Então veja a cena completa aqui.                               

1 menção

  1. […] Semana passada vimos uma branquinha que passou incólume pela pica de um negão comedor de cus. […]

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas